top of page
  • Foto do escritorRicardo Figaro

SEPTICFLESH anuncia hoje um novo EP digital intitulado Reconstruction


A banda de death metal sinfônico SEPTICFLESH anuncia hoje um novo EP digital intitulado Reconstruction , que contém três versões reimaginadas de músicas de seu último álbum, Modern Primitive . As novas versões dessas canções foram gravadas com orquestra e coro para obter um som totalmente sinfônico.

A banda comenta:


"Estamos entusiasmados em apresentar Reconstruction, um EP digital que contém as músicas bônus de nosso mais recente álbum Modern Primitive, agora disponível para todos os nossos fãs. O título é muito representativo, pois o lançamento engloba uma variedade de ideias musicais de Modern Primitive, reconstruídas com elementos orquestrais adicionais. Confira na plataforma de música digital de sua escolha."


Ouça Reconstruction em todas as plataformas agora pelo link clicando AQUI.


Tracklist "Reconstruction":


1. Salvation

2. The 14th Part

3. Coming Storm






Sobre SEPTICFLESH :

O SEPTICFLESH foi formado como 'Septic Flesh' na Grécia no início dos anos 90 por Spyridon Antoniou (também conhecido como Seth Siro Anton): vocais/baixo, Christos Antoniou : guitarra e Sotirios Vagenas (também conhecido como Sotiris Anunnaki V. ): guitarra/vocais limpos. Um EP de estreia foi lançado em 1991, intitulado Temple of The Lost Race . O álbum de estréia Mystic Places of Dawn foi lançado em 1994, seguido por EΣΟΠΤΡΟΝ lançado em 1995. Com o lançamento de Ophidian Wheelem 1997, uma vocalista soprano feminina (Natalie Rassoulis) foi apresentada, enquanto a banda se movia em uma direção de um estilo mais sinfônico. A Fallen Temple (1998) continua na mesma direção musical. Em 1999, Revolution DNA foi lançado, seguido por Sumerian Daemons em 2003, ambos os álbuns produzidos por Fredrik Nordström (At The Gates, Opeth, In Flames). Embora a popularidade da banda estivesse crescendo, os membros da banda decidiram se separar, a fim de se concentrar em outros projetos e objetivos pessoais. Mas a história não acabou... Depois de uma reunião, a banda voltou com o álbum Communion em 2008, novamente com Fredrik Nordström no comando da produção. A partir daí, o elemento sinfônico (composto porChristos Antoniou , que possui mestrado em Música de Concerto) foi integralmente incluído na estrutura das canções, com a colaboração da Orquestra Filarmônica de Praga. The Great Mass (2011) seguiu com produção de Peter Tägtgren (Hypocrisy, Pain), Titan (2014) com Logan Mader (ex-Machine Head) como produtor e Codex Omega (2017) que iniciou a colaboração do grupo com Jens Bogren que continua até os dias de hoje. Em 2020, foi lançada uma gravação do épico e totalmente orquestrado Live in Mexico intitulada Infernus Sinfonica MMXIX em CD/LP/DVD/Blu-Ray.


Fonte: Nuclear Blast

9 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page