top of page
  • Foto do escritorcanal 42

O CURTA, "DU BIST SO WUNDERBAR" (PARAÍSO EUROPEU) GANHA O LEOPARDO DE PRATA NO FESTIVAL DE CINEMA

Atualizado: 29 de set. de 2023

Produção é dirigida pelos brasileiros Leandro Goddinho e Paulo Menezes

A dupla brasileira Leandro Goddinho e Paulo Menezes, atualmente residente na Alemanha, ganhou o Leopardo de Prata na Competição Internacional de Curta-Metragem ‘Pardi di Domani’, do renomado 76º Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça. O curta DU BIST SO WUNDERBAR é uma coprodução Brasil-Alemanha da produtora CinemaPosgenero.


“Nosso filme enfatiza o poder das narrativas queer, que sempre desafiaram o sistema, questionaram normas sociais e ofereceram perspectivas frescas com uma estética crua e underground que desafia os padrões estabelecidos”, declaram os diretores.



De acordo com Eddie Bertozzi, um dos programadores do Festival de Locarno, "a obra dos cineastas brasileiros é explosiva, um tour de force tragicômico que segue um jovem imigrante na Berlim atual que, no auge da crise habitacional, luta para existir entre desigualdades sociais e estereótipos culturais".


Extremamente elogiado pela crítica internacional, a dupla vem colecionando comentários positivos pela direção original e pelo ritmo frenético do filme.


O Júri ‘Pardi di Domani’ 2023, formado por Mattew Rankin, Amos Sussigan e Ewa Puszcynska, definiu o curta como “um pedaço ousado e exuberante da vida, cheio de humor e complexidade que identifica uma situação rica e cômica nas indignidades da busca por apartamentos em Berlim. Os cineastas foram corajosos e audaciosos, originais em sua abordagem, e seu filme é maravilhosamente enriquecido por uma atuação sutil e carismática”.


Em 76 anos de Festival, pouquíssimos cineastas nacionais levaram para casa esse disputado prêmio.


Declaração dos Diretores

Como diretores de cinema, DU BIST SO WUNDERBAR tem um significado pessoal profundo, pois está enraizado na cultura Queer e reflete eventos reais de nossas vidas como artistas imigrantes em Berlim. O filme explora a urgente questão da crise habitacional da cidade, que se torna ainda mais complexa e caótica quando vivenciada por um artista imigrante gay sem passaporte europeu.


Tirando inspiração do movimento latino americano "Terceiro Cinema" dos anos 1960 e 1970, que abordou questões sócio-políticas no mundo em desenvolvimento, nosso filme reinterpreta a abordagem desse movimento no contexto do "Primeiro Mundo". Ao fazer isso, nosso objetivo é lançar luz sobre desafios contemporâneos que persistem em uma sociedade pós-pandêmica ainda ligada ao seu passado hétero-patriarcal colonialista.


A narrativa gira em torno de Edu, cuja vida se transforma em uma jornada tumultuada ao longo de um único dia. A crise habitacional e a gentrificação em Berlim expõem a fachada de uma sociedade que se diz pseudo-liberal e mente aberta, mas cheia de pequenas agressões cotidianas.


Como cineastas em diáspora, nos alinhamos à tendência emergente do accented cinema (ou cinema de sotaque), onde iluminamos as dificuldades que enfrentamos ao ganhar a vida no exterior. Nossas lutas vão além das barreiras linguísticas e abrangem obstáculos culturais, preconceito, racismo e homofobia, mesmo quando disfarçados de boas intenções.


Através deste filme, buscamos iniciar conversas sobre as lutas multifacetadas enfrentadas por indivíduos em comunidades marginalizadas. Ao apresentar a história de Edu e a interseccionalidade de sua identidade, esperamos encorajar o público a confrontar suas noções preconcebidas e preconceitos e abraçar uma sociedade mais inclusiva e compreensiva. Em última análise, DU BIST SO WUNDERBAR é uma homenagem apaixonada ao poder do cinema de baixo orçamento para desafiar e inspirar mudanças.


Sinopse:

No dia em que milhares de pessoas foram às ruas protestar contra aluguéis inacessíveis em Berlim, Edu, um imigrante brasileiro gay que havia acabado de ser expulso de seu apartamento, luta para encontrar um novo quarto enquanto sua vida pessoal desmorona, assim como a cidade ao seu redor.


Ficha técnica Título: DU BIST SO WUNDERBAR (PARAÍSO EUROPEU) Países: Brasil, Alemanha Idioma: Inglês, Alemão e Português Duração: 17 minutos Ano: 2023 Roteiro e Direção: Leandro Goddinho, Paulo Menezes Elenco: Murillo Basso, Greta Amend, Zoe Valentini, Filipe Matzembacher, Cleo Spiro, Blake Kendall, Dilan GeZaza, Marcio Reolon Assistência de Direção: J Frisch Wang Gerência de Produção: Sara Russo Direção de Fotografia: Álfgerður Malmquist Gaffer: Magnús Þorri Jökulsson Captação de Som: - Helen Clocherty, Sara Russo, Paulo Menezes Direção de Arte: Zoe Valentini Edição: Carolina Cardoso Design de Som: N Fanari Música: Geil / N Fanari - D.Calvi / Vecradica - MAR Pôster & Ilustração: Pedro Stolf Produtores: Paulo Menezes, Leandro Goddinho Empresa produtora: CinemaPosgenero


Sobre Leandro Goddinho

Leandro Goddinho é um cineasta brasileiro dedicado a questões LGBTQ+. Seu recente curta-metragem DU BIST SO WUNDERBAR (PARAÍSO EUROPEU) ganhou o Leopardo de Prata no renomado 76º Festival Internacional de Cinema de Locarno, como parte da competição Pardi di Domani. Ele também foi BERLINALE TALENTS em 2018 e vencedor de mais de 100 prêmios em festivais de cinema ao redor do mundo. Em 2015, Leandro foi selecionado para a German Chancellor Fellowship for Prospective Leaders, bolsa patrocinada pela Fundação Alexander von Humboldt. Essa prestigiosa oportunidade permitiu que ele pesquisasse e desenvolvesse um projeto documental intitulado "O Mundo é Redondo para Ninguém se Esconder nos Cantos", que focava na Diáspora LGBTQ+. A primeira parte, "Refúgio", foi exibida em mais de 70 festivais, conquistando prêmios na Grécia e nos Estados Unidos, além de receber indicações para o Prêmio Große Klape na Alemanha e o Iris Prize no Reino Unido. A segunda parte, "O Beijo", foi exibida em festivais proeminentes como o aclamado 72º Festival de Cinema de Edimburgo, bem como na exposição Mais Performance no Museu Oi Futuro no Rio de Janeiro, no Festival der Künste Ruhrtriennale 2018 na Alemanha e no Archive of Forgetfulness na África do Sul. O projeto de graduação de Leandro, "DARLUZ" (2009), conquistou 38 prêmios. Seu curta-metragem de 2016, "Piscina", teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Palm Springs e desde então ganhou 45 prêmios, sendo selecionado para mais de 150 festivais em todo o mundo. Em 2017, ele recebeu o Fundo de Novos Roteiristas do Ministério da Cultura do Brasil para escrever seu primeiro longa-metragem. Desde então, Leandro garantiu mais de 15 fundos de cinema para desenvolver e produzir seus projetos. Com mestrado em Mídia & Antropologia Visual pela Freie Universität-Berlin, onde recebeu a Bolsa DAAD para Artistas Estrangeiros, Leandro atualmente leciona em duas universidades alemãs. Ele leciona no programa de Mestrado em Mídia & Antropologia Visual da HMKW – Hochschule für Medien, Kommunikation und Wirtschaft, bem como no Catalyst Berlin - Institute for Creative Arts & Technology, nos programas de Mestrado e Bacharelado, onde também atua como Líder do Programa de Produção de Cinema. Goddinho está atualmente envolvido na pós-produção de seu documentário de longa-metragem "Telas", com lançamento previsto para 2023/24, e também está desenvolvendo ativamente dois roteiros de longa-metragem, "Piscina" e "Tem Alguém Que Nos Odeia".


Sobre Paulo Menezes

Paulo Menezes é um cineasta brasileiro que estuda direção na DFFB. Anteriormente, estudou Produção de Cinema e TV em Londres e, após se formar, trabalhou em vários documentários para a BBC e a Al Jazeera no Reino Unido, e mudou-se para Berlim em 2016. Seu filme "Lolo", sobre jovens gays navegando em um mundo heteronormativo, foi exibido em mais de 100 festivais ao redor do mundo. Seu curta-metragem seguinte, "Pommes Paradies", estreou no Filmfest Dresden e foi selecionado pela AG Kurzfilm como parte de seu catálogo de Cannes em 2021. Seu curta "Nicht die brasilianischen Homosexuellen sind pervers, sondern die Situation, in der sie leben" foi exibido em muitos festivais, incluindo Uppsala, BFI Flare e Kurzfilm Festival Hamburg, entre outros. No Filmfest Dresden, o filme recebeu o Prêmio da Crítica de Cinema Alemão, bem como o prêmio LUCA em 2022. Seu curta-metragem mais recente, DU BIST SO WUNDERBAR (PARAÍSO EUROPEU), ganhou o Leopardo de Prata no 76º Festival Internacional de Cinema de Locarno em 2023, como parte da Competição Pardi di Domani. Recentemente, Paulo foi membro do júri no Filmfest Dresden em abril de 2023.


fonte: Sinny Assessoria e Comunicação

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page