top of page
  • Foto do escritorcanal 42

NOVO FILME DE JOÃO PEDRO RODRIGUES, FOGO FÁTUO CHEGA AOS CINEMAS EM 20 DE JULHO

Longa distribuído pela Vitrine Filmes será exibido junto ao premiado curta brasileiro FANTASMA NEON, de Leonardo Martinelli.

NOVO FILME DE JOÃO PEDRO RODRIGUES, FOGO FÁTUO CHEGA AOS CINEMAS EM 20 DE JULHO

O mais novo trabalho de um dos cineastas portugueses mais instigantes da atualidade, João Pedro Rodrigues (“O Ornitólogo” e “O Fantasma”), FOGO FÁTUO, chegará aos cinemas brasileiros em 20 de julho. A exibição também contará com o premiado curta brasileiro FANTASMA NEON, de Leonardo Martinelli.


Numa época em que os filmes estão cada vez mais longos e com ganchos para sequências, a Vitrine Filmes convida o espectador para uma experiência ímpar. Um longa de apenas 67 minutos e um curta de 20 minutos criam uma experiência sintética, mas profunda, com dois filmes que dialogam entre si na forma e no conteúdo, promovendo uma nova maneira de pensar o cinema.


Exibido em Cannes e vencedor do prêmio de direção no Festival Internacional de Bruxelas, FOGO FÁTUO é uma comédia musical inusitada que se passa no futuro, em que, no seu leito de morte, um rei se lembra da própria juventude, quando aspirava a ser um bombeiro. Ao conhecer seu instrutor, um novo sentimento surge na vida dos dois, os transformando para sempre.


“Eu queria muito fazer uma comédia”, diz Rodrigues. “É o gênero mais difícil de se fazer, e é um gênero pelo qual sou muito atraído. FOGO FÁTUO é uma comédia e um musical, mas, para mim, a descrição que mais acurada é uma fantasia, pois o filme está muito próximo de um devaneio. O longa toca em temas muito concretos, da mesma forma que começa como uma ficção-científica, já que se passa em 2069. É isso que faz a minha abordagem da comédia algo meio excêntrico.”


Rodrigues também comenta que partiu de estereótipos para trazer sua própria mudança a eles. O príncipe, por exemplo, é loiro, e interpretado por Mauro da Costa. “A ideia de brincar com os estereótipos dos contos de fada, para mim, soa divertida. Até deixamos mais loiro o cabelo do ator naturalmente loiro para enfatizar esse estereótipo. E, então, ele se encontra cara-a-cara com alguém cujas origens sociais e identidade são completamente distintas das dele. A partir disso, constrói-se uma história mais complexa e profunda tendo como questão a identidade, mas ainda na chave da comédia e do devaneio, com romance e um pouco de ironia.”


Como é comum nos filmes do cineasta, os corpos também são um forte elemento em FOGO FÁTUO. “De repente o príncipe é confrontado com pessoas que não temem mostrar seus corpos. Brinquei com a referência de calendários feitos por bombeiros, nos quais são fotografados com pouca roupa. E levei isso além, pedindo aos atores para posar para um calendário, mas também com a postura que encontramos em pinturas clássicas. Queria que o público visse o quão especial é esse quartel de bombeiros.”

NOVO FILME DE JOÃO PEDRO RODRIGUES, FOGO FÁTUO CHEGA AOS CINEMAS EM 20 DE JULHO

Na mesma chave da fantasia e do musical está o curta brasileiro FANTASMA NEON, no qual o protagonista é um entregador de aplicativo que sonha em ter uma moto, e esse seu desejo se torna um musical. O filme foi eleito como o melhor curta brasileiro de 2022 pela Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema, além de ter sido premiado em Gramado (melhor curta, diretor, ator, júri da crítica e Prêmio Canal Brasil), Curta Kinoforum - Festival Internacional de Curtas de São Paulo (um dos 10 Favoritos do Público), Festival do Rio (melhor direção da Mostra Novos Rumos), e Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade (melhor direção).

Exibido ao redor do mundo, o filme foi premiado no Festival de Locarno como melhor curta internacional; em Cinélatino Rencontres de Toulouse, foi ganhador do prêmio de público e especial do júri; e no Festival Biarritz Amérique Latine, como melhor curta. Também foi exibido, entre outros, no San Sebastián International Film Festival, BFI London Film Festival e Clermont-Ferrand International Short Film Festival.

FANTASMA NEON traz essa hibridez de um documentário com um viés dramático e de fantasia, mas, ao mesmo tempo, também tem alguns elementos documentais, como os depoimentos no início que são reais. Usamos o musical como uma plataforma de contraste narrativo, mas também espacial. Como contrastar o cinema mais fantasioso possível, o menos diegético que é a fantasia musical, com as realidades mais duras de extinção de direitos trabalhistas que o Brasil enfrenta hoje”, conta o diretor em entrevista.


FOGO FÁTUO Sinopse 2069, ano talvez erótico – logo veremos –, mas fatídico para um rei sem coroa. No seu leito de morte, uma canção antiga o faz rememorar árvores, um pinhal ardido e o tempo em que o desejo de ser bombeiro para libertar Portugal do flagelo dos incêndios foi também o despontar de outro desejo. Ficha Técnica Direção: João Pedro Rodrigues Roteiro: João Pedro Rodrigues, Paulo Lopes Graça, João Rui Guerra Da Mata Produção: Vincent Wang, João Pedro Rodrigues, João Matos Direção de Fotografia: Rui Poças Montagem: Mariana Gaivão Som: Nuno Carvalho Trilha Sonora: Paulo Bragança Design de Produção: João Rui Guerra da Mata Figurino: Patrícia Dória Direção de Produção: João Gusmão Empresa Produtora: Filmes Fantasma, House On Fire, Terratreme Filmes Elenco: Ana Bustorff, Joel Branco, Anabela Moreira, Oceano Cruz, Margarida Vila-Nova, André Cabral, Mauro da Costa, Teresa Madruga

FANTASMA NEON Sinopse: Um entregador de aplicativo sonha em ter uma moto. Disseram a ele que tudo seria como um filme musical. Ficha Técnica: Direção: Leonardo Martinelli Produção: Ayssa Yamaguti Norek, Leonardo Martinelli, Rafael Teixeira Roteiro: Leonardo Martinelli Elenco: Dennis Pinheiro, Silvero Pereira Música: Carol Maia, José Miguel Brasil (composição), Ayssa Yamaguti Norek, Leonardo Martinelli (letras) Direção de Fotografia: Felipe Quintelas Direção de Arte: Vic Estevs Figurino: Mayra Barroso Edição: Lobo Mauro Produção: Pseudo Filmes, Filmidia

Sobre João Pedro Rodrigues João Pedro Rodrigues é um renomado cineasta português, responsável por filmes como “O Fantasma”, “Morrer como um Homem” e “O Ornitólogo”. Quando tinha 8 anos, seu pai lhe deu um par de binóculos e ele decidiu se tornar um ornitólogo. Ele sempre viaja com seus binóculos para explorar a natureza e observar pássaros. Sobre Leonardo Martinelli Leonardo Martinelli (1998) é um cineasta carioca. Seus filmes misturam elementos de ficção, documentário e experimental, sendo selecionados em mais de trezentos festivais de cinema em todo o mundo, incluindo Locarno, San Sebastián, BFI London, Clermont-Ferrand, Palm Springs, Cartagena, Biarritz e Tiradentes. No Brasil, já recebeu prêmios no Festival de Gramado, Festival do Rio, Curta Cinema, Cine PE, Festival de Vitória e outros. Por seus curtas, foi citado como um dos Top 10 Novos Cineastas Brasileiros pelo portal Papo de Cinema. Em 2021, seu filme “Fantasma Neon” ganhou o Leopardo de Ouro de curta-metragem no Festival de Locarno. Além disso, é Mestre em Comunicação pela PUC-Rio. Atualmente desenvolve seu primeiro longa-metragem, premiado na Locarno Residency. Sobre a Vitrine Filmes A Vitrine Filmes, desde 2010, já distribuiu mais de 200 filmes e alcançou milhares de espectadores apenas nos cinemas do Brasil. Entre seus maiores sucessos estão "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2019; "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional; e "Druk: Mais Uma Rodada", de Thomas Vinterberg, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2021. Em 2020, a Vitrine Filmes iniciou um novo ciclo de expansão e renovação. Entre as iniciativas, o lançamento da Vitrine España, que produz e distribui longas-metragens na Europa; o Vitrine Lab, curso online sobre distribuição cinematográfica, vencedor do prêmio de distribuição inovadora do Gotebörg Film Fund 2021; a Vitrine Produções, para o desenvolvimento e produção de títulos brasileiros; e, em 2022, a criação do selo Manequim, focado na distribuição de filmes com apelo a um público mais amplo. Na produção, o primeiro lançamento, "Amigo Secreto" (DocLisboa 2022), de Maria Augusta Ramos, que teve mais de 15 mil espectadores no Brasil; o romance adolescente "Jogada Ensaiada", de Mayara Aguiar, em desenvolvimento; "O Nosso Pai", curta de Anna Muylaert exibido no Festival de Brasília; e "Caigan Las Rosas Blancas" (“White Roses, Fall!”), de Albertina Carri, a continuação de "Las Hijas del Fuego", distribuído pela Vitrine Filmes em 2019. Em 2023, a Vitrine Filmes apresenta ainda mais novidades para a produção e distribuição audiovisual. Entre as estreias, estão confirmados para os próximos meses o filme “Canção ao Longe”, de Clarissa Campolina, e “Retratos Fantasmas”, novo filme de Kléber Mendonça Filho que teve sua première mundial no Festival de Cannes.


fonte: Sinny Assessoria e Comunicação

15 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page