top of page
  • Foto do escritorRicardo Figaro

Museu do Amanhã exibirá filmes da Mostra Ecofalante de Cinema durante a SEMEIA


Museu do Amanhã exibirá filmes da Mostra Ecofalante de Cinema durante a SEMEIA

Como parte da programação da SEMEIA, a Semana do Meio Ambiente do Museu do Amanhã, o equipamento cultural exibirá 10 filmes da Mostra Ecofalante de Cinema, um dos maiores festivais do Brasil e o mais importante evento audiovisual sul-americano dedicado a temas socioambientais. As sessões acontecerão entre os dias 6 e 9 de junho e contarão com acessibilidade para pessoas surdas. No dia 7, uma das produções contará também com Closed Caption e, no dia 8 de junho, no feriado de Corpus Christi, a exibição terá, ainda, com Closed Caption, audiodescrição e Libras.

A programação da mostra abre no dia 6 de junho com o filme “Águas do Pastaza”, sobre a comunidade Suwa, localizada na fronteira entre o Equador e o Peru. No dia 7, os curtas “Dia de Pesca e de Pescador” e “Osiba Kangamuke- Vamos lá Criançada” falam sobre como o brincar está inserido no dia a dia das crianças indígenas e como o cotidiano dessas comunidades se reproduzem de forma lúdica. “Crescer onde nasce o sol” se passa numa comunidade onde o brincar parece não ter lugar e este ato se torna quase uma ação de resistência pelas crianças que, brincando, sonham com um futuro melhor. Por fim, “Aurora, a Rua que Queria Ser Rio” traz a história de um rio reprimido e canalizado para dar lugar ao "progresso".

No dia 8 de junho, o documentário “Mata” abordará a resistência de um agricultor e uma comunidade indígena diante do avanço das plantações de eucalipto. A sessão será a única com Closed Caption, audiodescrição e Libras. Para encerrar, o último dia abre com “Borboletas de Arabuko”, que retrata o ofício de cultivadores de borboletas no Quênia e como essa prática incomum acabou ajudando a preservar a maior e última floresta remanescente da África Oriental. Em seguida, “Movimento das Mulheres Yarang” documentou a história de um grupo de mulheres do povo Ikpeng, que formou um movimento para coletar sementes florestais e restaurar as nascentes do Rio Xingu, que passa por suas aldeias. Por fim, “Meu Arado, Feminino”, destaca a pluralidade feminina do campo e seu elo com a natureza.

De 5 a 11 de junho, a SEMEIA, Semana do Meio Ambiente do Museu do Amanhã, que faz parte da rede de equipamentos da Secretaria Municipal de Cultura, trará uma programação extensa e diversificada. A agenda contará com rodas de conversa, oficinas, filmes, ativações artísticas e shows que têm o objetivo de promover trocas e aprofundamentos sobre temas como preservação da água, saberes tradicionais, soberania alimentar, crise climática, direito à informação e cooperação para a sustentabilidade – uma abordagem diferente e mais complexa dos temas ambientais. No fim de semana, o encerramento se dará no Festival Infantil SEMEIA, com atividades educativas dedicadas ao público infanto-juvenil. Todas as atividades são gratuitas e algumas precisam de inscrição antecipada porque estão sujeitas a lotação.

Confira a programação da Mostra Ecofalante durante a SEMEIA:

6 de junho

14h - Mostra Ecofalante

Onde: Observatório

Filme: Águas de Pastaza

(Inês T. Alves, Portugal, 60', 2022) *com Libras

Parceria: Mostra Ecofalante

Classificação: Livre

Inscrições antecipadas via Sympla (lotação limitada a 30 pessoas)

7 de junho

14h - Mostra Ecofalante

Onde: Observatório

Filme: Dia de Pesca e de Pescador

(Mari Corrêa, Brasil, 2015, 3') *com Libras

Filme: Osiba Kangamuke - Vamos lá Criançada

(Haja Kalapalo, Tawana Kalapalo, Thomaz Pedro, Veronica Monachini, Brasil, 2016, 19') *com Libras

Filme: Crescer onde nasce o sol

(Xulia Doxágui, 2021, Brasil, 13')*com Libras e Closed Caption

Filme: Aurora, a Rua que Queria Ser um Rio

(Redhi Meron, 2021, Brasil, 10') *com Libras

Parceria: Mostra Ecofalante

Classificação: Livre

Inscrições antecipadas via Sympla (lotação limitada a 30 pessoas)

8 de junho

14h - Mostra Ecofalante

Onde: Observatório

Filme: Mata

(Fábio Nascimento, Ingrid Fadnes, 2020, Brasil / Noruega, 79') *com Libras, Closed Caption e audiodescrição

Parceria: Mostra Ecofalante

Classificação: Livre

Inscrições antecipadas via Sympla (lotação limitada a 30 pessoas)

9 de junho

14h - Mostra Ecofalante

Onde: Observatório

Filme: As Borboletas de Arabuko

(John Davies, 2020, Reino Unido, 10') *com Libras

Filme: Yarang Mamin - Movimento das Mulheres Yarang

(Kamatxi Ikpeng, 2019, Brasil, 21') *com Libras

Filme: Meu Arado, Feminino

(Marina Polidoro, 2021, Brasil, 21') *com Libras

Parceria: Mostra Ecofalante

Classificação: Livre

Inscrições antecipadas via Sympla (lotação limitada a 30 pessoas)

Sobre o Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão - IDG. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo.

Sobre o IDG

O IDG - Instituto de Desenvolvimento e Gestão é uma organização social sem fins lucrativos especializada em gerir centros culturais públicos e programas ambientais. Atua também em consultorias para empresas privadas e na execução, desenvolvimento e implementação de projetos culturais e ambientais.


fonte: Atomica lab

3 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page