top of page
  • Foto do escritorRicardo Figaro

Disco ao vivo do The Ogre "Live Of The Dead", já está disponível


O Faces Of Madness foi uma relevante banda paulistana de metal formada em 1996 e com dois álbuns em sua discografia: “Rusted Memories” lançado em 2001 pela Destroyer Records (Claustrofobia, Torture Squad) e “Locus Horrendus” de 2008. Esse último trouxe elementos estéticos bastantes distintos e mais plurais se comparado a sonoridade do Faces Of Madness naquela época. Circunstancialmente, a partir daí nascia a The Ogre: uma nova instância criativa onde o multi-instrumentista e compositor Diogo Marins se desprende de qualquer vínculo em direção ao desconhecido.

A The Ogre faz um som múltiplo. É, de fato, uma banda que tem bases no death metal, mas passeia com naturalidade pelo black metal, pelo heavy metal tradicional e até mesmo pela música sinfônica. Não haveriam objeções se desejassem rotular o The Ogre como uma banda de progressive death metal.


Depois de três álbuns lançados que fizeram com que o The Ogre se tornasse um nome respeitado no underground, “Idol Icon Black” de 2015, “Dead In The Water” de 2018 e “Entity” de 2019, o The Ogre lançou aquele que é seu “magnum opus”, pelo menos até aqui: “Aeon Zero”.


Gravado e produzido pelo próprio Diogo Marins que canta e toca todos os instrumentos, “Aeon Zero” reúne oito faixas e tem sido muito bem recebido pela imprensa: “(...) disco maravilhoso” (Headbangers Brasil), “(...) qualidade ímpar” (O Subsolo), “(...) Aeon Zero é um belo cartão de visitas e um álbum que tem tudo para agradar fãs da música extrema” (Rock Master). Empolgados com o momento, o The Ogre registrou um de seus shows mais recentes, realizado em Setembro do ano passado no La Iglesia em São Paulo, que acabou dando origem ao disco ao vivo “Live Of The Dead”.

“Live Of The Dead” reúne as faixas “We Ride With Demons”, “3 Nights Of Hell”, “The Horrible”, “Violent Poltergeist Manifestation” e “Black Goat Of The Woods” que fazem um apanhado de toda a discografia do The Ogre. Se o objetivo é conhecer o The Ogre, “Live Of The Dead” é o cartão de visitas perfeito, principalmente por ser um registro ao vivo, sem overdubs.

Ouça “Live Of The Dead” nas plataformas digitais:

Youtube Confira também o vídeo de “The Horrible” ao vivo no La Iglesia:

Midias Sociais


Fonte: Susi dos Santos - SOM DO DARMA

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page