top of page
  • Foto do escritorRicardo Figaro

Ambientes híbridos podem ser a resposta para os sistemas legados


Canal 42 - Ambientes híbridos podem ser a resposta para os sistemas legados

De acordo com o Gartner, até 2025, 80% das empresas irão fechar seus data centers tradicionais. Assim, é necessário analisarmos como a modernização dos mainframes têm se tornado uma preocupação para as empresas que trabalham com sistemas legados. Afinal, transferir dados para a nuvem pode ser uma operação arriscada para a estabilidade dos sistemas.

Observo que instituições do setor bancário e de saúde, por exemplo, elaboraram a maioria de suas aplicações em plataformas de mainframe, buscando estar em conformidade com o tratamento de dados sensíveis que operam. Por consequência, acabam na dúvida se devem ou não transferir os dados para ambientes mais modernos, temendo perder a proteção destas informações.

Canal 42 - Ambientes híbridos podem ser a resposta para os sistemas legados

Ou seja, o maior desafio que os gerentes de TI tem enfrentado está na implementação, afinal, a refatoração de aplicações é um processo que acaba sendo longo e custoso. Vejo que muitos líderes acabam investindo em instalações locais, esperando que leve cerca de três anos para migrar os dados para a nuvem. Além disso, outra preocupação é como os dados do mainframe podem ser desbloqueados de forma segura para o acesso à nuvem.

Por isso, é preciso levar em consideração, em primeiro lugar, quais workloads podem ser transformados em aplicações prontas para a nuvem, buscando fazer uma transição mais suave e gradual que, ao mesmo tempo, ofereça uma análise clara do quanto e quando é necessário migrar de plataforma.

Além disso, existem alternativas que proporcionam a proteção desses dados e otimizam a modernização movendo-os de forma segura e econômica.

Uma solução híbrida da nuvem pode atender de forma mais eficiente a necessidade do cliente, ao considerar a latência e o custo da aplicação em questão. Assim, desempenha de forma mais flexível e conta com uma disponibilidade e desempenho mais previsível.

Para isso, é importante considerar que a proteção desses dados também precisa ser renovada. O “modelo de fortaleza” deve ser revisto para um “modelo de cidade” em que controle e conceda acesso a áreas sensíveis, considerando mais do que a identificação e verificação pessoal. Desta forma, a migração para os ambientes híbridos pode ultrapassar a barreira da implementação e garantir a modernização de sistemas legados para sistemas eficientes que realmente atendam às necessidades das empresas de forma segura.

Sobre a Hitachi Vantara

A Hitachi Vantara, uma subsidiária integral da Hitachi Ltd., fornece plataformas de dados inteligentes, sistemas de infraestrutura e experiência digital que suportam mais de 80% da Fortune 100. Para saber como a Hitachi Vantara transforma empresas ricas em dados em orientadas por dados, por meio de processos, produtos e experiências digitais ágeis.


Fonte: Aboutcom

8 visualizações0 comentário
bottom of page